Oh Land é um projecto peculiar de electropop cinemática da belíssima cantora dinamarquesa Nanna Øland Fabricius, que recentemente atravessou o mar para o porto artístico de Brooklyn, NY. Com uma cantora de ópera como uma mãe, um organista de teatro como um pai e Homogenic de Björk em rotação constante, Oh Land cresceu numa combinação de artes experimentais e clássicas. As suas paisagens sonoras são extravagentes, crocantes e sinfónicas, brutas e cativantes com ritmos que variam entre explosões de confettis e inocência pueril.

O último vídeo a sair do álbum homónimo é “Rainbow”, um delírio caseiro de purpurina e trabalhos manuais que me faz lembrar um “I’m Not a Robot” de Marina and the Diamonds, com uma produção parca de recursos.

 

Fica também o soberbo e tempestivo “Sun of a Gun”, o aguerrido single inaugural da cantora.

Pedro Lima

Subscreve a Punch TV!