Luís Clara Gomes, aka Moullinex, é talvez um dos mais internacionais DJ’s/produtores portugueses. Natural de Viseu, Luís divide o seu tempo entre Lisboa, onde ajudou a fundar a editora Discotexas, Munique, onde assina pela reputada Gomma Records, ásia ou América. Há muitos nomes para descrever a sua sonoridade: Sunset Boogie, Beach House, Mocassin Funk ou Prog Disco, são apenas alguns adjectivos para falar de estilo que se inspira no funk, no calor e nas batidas de balanço fácil.

A release mais recente, junta Moullinex e Xinobi e chama-se “X Marks the Spot“.

CINCO PERGUNTAS…

1. Qual foi a tua primeira experiência com música?

Tentar sacar uns acordes na guitarra do meu pai!

2. Porque escolheste este nome?

Porque estava com pressa para entregar uma remix, e foi a primeira coisa que vi em casa…

3. Para ti, que artista merecia um nome de uma rua?

José Afonso claro. Uma rua em cada cidade. Ou um aeroporto em nome dele.

4. Qual o próximo álbum que anseias ouvir?

Ansiava pelo de M83, e valeu bem a pena a espera.

5. Qual foi o teu episódio mais bizarro?

Tocar para 2,000 pessoas aos gritos em Seoul durante o Halloween. E comer uma refeição completa as 4:00, logo a seguir.

 

CINCO MÚSICAS…

(Sem ordem ou certeza)

Shuggie Otis – Strawberry Letter 23
Porque é das canções mais bonitas de sempre. E o fim é genial.

Add N to (X) – Metal Fingers in My Body
Porque foram a melhor banda “electrónica” de SEMPRE.

Stevie Wonder – Golden Lady
Porque podia ouvi-la todos os dias em repeat sem me fartar.

Beach Boys – God Only Knows
Porque me relembra sempre dum dos melhores momentos da minha vida.

Fausto – Foi Por Ela
Porque também é das canções mais bonitas de sempre, cantada em Português.

Pedro Lima

Subscreve a Punch TV!