Berlin My Ass é uma espécie de reportagem fotográfica sobre um dos melhores festivais Europeus da actualidade. Aconteceu no primeiro fim de semana do corrente mês no já desprovido Aeroporto de Tempelhof, em Berlim. Decidimos abordar o festival de maneira diferente e estar como simples festivaleiros sem ir para trás de nenhum palco ou estar em sítios exclusivos com pessoas estranhas.

Comecemos então pela habitual fila de espera para entrar, depois de uns vinte minutos  chegámos ao atrium de Tempelhof para fazer o check-in da nossa entrada. Depois da burocracia tratada, fomos a correr para um dos dois palcos secundários existentes no recinto a tempo de apanhar os Clock Opera. Chegámos atrasados, mas mesmo a tempo de ouvir os conhecidos “Lesson nº7″, “ Once And For All” e “Belongings”.

“Fuck Forever”. Esta é apenas uma de muitas frases de ordem que pairavam no recinto, utilizadas sobre fotografias de conhecidas personalidades do meio. Mas a surpresa, essa, deu-se em Friends. Samantha começou o concerto com as seguintes palavras: “Do you look good? Do you look sexy? Do you like pussies? Well, I do!” seguindo-se de uma hora cheia de energia contagiante e uma interação com o público simplesmente genial. Temas como “Mind Control” e “I´m His Girl” rolaram entre abraços e palavras descontextualizadas no meio de um público rendido e eufórico.

Depois da brilhante e inspiradora loucura de Friends, fomos até ao palco principal espreitar os Little Dragon. Pelo meio descobrimos algumas pessoas com piada.

Eram muitos aqueles que se amontoavam no palco principal para espreitar os Little Dragon. Depois de dançarmos no meio desta multidão fomos espreitar os We Have Band, para depois irmos então ver a estreia da rapariga mais aguardada do dia.

Grimes, sem dúvida a mais aguardada, conseguiu impressionar e deixar-nos ainda mais viciados nos seus temas. Esperamos mesmo vê-la brevemente por Lisboa ou até mesmo no Porto. Este ano ela tem de passar por cá! Seguiu-se o senhor que esteve na passada sexta-feira ali no Lux Frágil, Nicolas Jaar. Fomos espreitar Miike Snow, outra agradável surpresa, e por fim apareceu a chuva, essa que ameaçou chegar durante toda a tarde e que estragou as actuações de Sigur Rós e The Killers já que poucos ficaram para ver. Mais sorte tiveram os Major Lazer que, por estar dentro de um Hangar, concentraram o maior número de pessoas neste primeiro dia de festival. Mr. Diplo e a sua equipa não desiludiram, até bem pelo contrário fizeram deste hangar uma espécie de super festa, com direito a brindes, bolas gigantes com pessoas lá dentro, papelinhos, balões entre tantos outras comemorações musicais.

Fotografias p/ Daniel Campos
Daniel Campos e Laura Seabra

Subscreve a Punch TV!