Num período em que o garage rock dá as mãos aos riffs distorcidos das guitarras para criar sons psicadélicos e de características viajantes e exploratórias, apresentamos o quarteto Temple Songs, que, embora tenham começado há cerca de um ano, trabalham de forma brilhate a pop e o rock psicadélico e prometem vir a ser uma das bandas em ascensão do presente ano.

Vindos de Manchester, Jolan Lewis (voz/guitarra), Dave Hardy (baixo), Jean Hughes (guitarra) e Andrew Richardson (bateria) apresentam uma composição que, influenciada entre as antigas sonoridades dos The Beatles e The Stooges com as mais recentes linhas lo-fi e experimentais de Pavement e Deerhunter, esculpe um garage rock sublime de audição fácil e bem conseguida. O mais recente single, “Passed Caring” é o desenho disso mesmo. Um rock efusivo com linhas de baixo e riffs de guitarra, que progressivamente vão sofrendo distorção, sendo acompanhadas por uma percussão extasiante que encaixa nos vocais apáticos que circundam a composição.

Num outro registo, tratando-se de um rock mais antigo e dançante, temos “Caribbean Moon” e “$$$$$$$” que repescam as sonoridades que influenciaram e moveram gerações na década de 60. De fácil assimilação ambas são mel para uma noite em que o lema é a “diversão”.

A banda, que se encontra agora a escrever e a compor as músicas do primeiro álbum de estúdio, afirma ter um leque de grandes influências da actualidade, e, se seguirem as linhas das músicas que têm publicado no soundcloud, aqui, certamente conquistarão uma legião de fãs. Nós já estamos rendidos.

sónia felizardo

Subscreve a Punch TV!