O RAC vem finalmente a Portugal e nós como fãs incondicionais do trabalho do português, resolvemos fazer um artigo especial, dedicado a ele. Estas são as 10 músicas preferidas aqui da malta da Punch Magazine e não estranhem termos gostado tanto do EP de originais – é mesmo, mesmo bom:

1 – The Shins – “Sleeping Lessons (RAC Remix)”

 

Os The Shins ensinam-nos a dormir umas sestas mas o RAC contraria essa vontade, com linhas musicais infecciosas. Um dos maiores êxitos da banda com um twist: começa relaxada e cresce por ondas sonoras que fazem festinhas nas orelhas e cafunés no cabelo. E quando ninguém espera há tempo para abanar os cabelos ao vento.SF

2 – Edward Sharpe & The Magnetic Zeros – “Home (RAC Remix)”

 

Desde o seu nascimento, em 2009, “Home” é um verdadeiro hino ao amor. RAC veio tirar o mel, lamechas e pegajoso, de cima de nós e lançou-o para a pista de dança. Sem abusos e sem se esticar nas características electrónicas, a canção continua calorosa mas mais amiga dos movimentos corporais do que do coração. SF

3 – Phoenix – “Armistice (RAC Remix)”

 

Fazer uma remistura de um tema dos Phoenix não é pêra doce mas o RAC safa-se à grande. “Armistice” é um dos pontos altos de Wolfgang Amadeus e está cheia de pop sintetizado, com batida e ritmo até dizer chega. Um canção com um bocadinho de alma dançante é ainda melhor se tiver tratamento RAC. Divertimento e o punho cerrado no ar, são dois sintomas pós toque deste Midas. SF

4 – RAC feat. Tokyo Police Club – “Tourist”

 

Foi longa a espera por temas originais, mas eventualmente vieram à tona. Toda a mestria remisturadora já tinha sido provada, comprovada e recomprovada (isto existe sequer?), o que só deixava à imaginação aquilo que ele poderia fazer em nome próprio. Lançou um EP em Outubro e na verdade, só lhe falta mesmo uma coisa: ter mais músicas. “Hollywood” é um espanto e esta “Tourist” é igualmente incrível. Além de que nos trazer de volta os Tokyo Police Club, que já andam em estúdio há tempo a mais, para sermos sinceros. APJ

5 – RAC feat. Katie Herzig – “We Belong”

 

A voz de Katie Herzig, o refrão que é absolutamente desarmante e o contágio fácil ao piano do luso-americano. Porra, há que lembrar que toda a melodia é feita por ele num computador – tem muito de electrónica pop, mas tem tão mais de tacto-para-o-que-é-fixe-e-apenas-ligeiramente-cheesy. APJ

6 – RAC – “If You Forget Me”

 

“If You Forget Me” foi criada por RAC para a banda sonora do filme Holly Rollers. Para além de sermos fãs da voz da cubana Liset Alea, uma das vocalistas dos Nouvelle Vague, adoramos todo o enredo surreal desta película com Jesse Eisenberg no papel de judeu ultra-ortodoxo que contrabandeia ecstasy para os EUA. PL

7 – RAC feat. Penguin Prison – “Hollywood”

 

Um dos originais mais relaxados de RAC tem a participação do nova-iorquino Penguin Prison na voz, a mostrar que nem só de beats disco se faz a sua música. Indie-pop solarengo que escorrega como uma cerveja bem gelada no pico do Verão. PL

8 – RAC feat. Kele, MNDR – “Let Go”

 

Aqui entra a maior surpresa de todas. Sim, o André Anjos conseguiu a proeza de ter o Kele dos Bloc Party no single de apresentação do EP. No final, ainda lhe juntou um vídeo à altura. É ver.ML

9 - The Temper Trap – Sweet Disposition (RAC Remix)

 

Temper Trap é inevitavelmente catchy, mas tem um limite. Não é para pista de dança. Ou não era, até o RAC lhe pôr as mãos em cima e fazer um tema que, embora ainda meio soft, já consegue entrar num set de início de noite e fazer com que a audiência se mexa ao som da “Sweet Disposition”.ML

10 - Two Door Cinema Club – Something Good Can Work (RAC Remix)

 

Acabamos com uma pergunta. Qual é o teu segredo, RAC? É que esta música é tão boa, feliz, dançável que dá a sensação que nenhum remix lhe chegaria aos calcanhares. Mas este chegou. Decerto com um mood diferente, mas contagiante, inevitavelmente contagiante.ML

Punch Magazine