Já não é a primeira vez que dizemos que a música electrónica australiana tem algo de único e impossível de replicar em qualquer outra geografia. Talvez seja do tempo, talvez seja da distância, ou pura e simplesmente uma filosofia de vida.

Cosmo e Patrick Liney são gémeos idênticos de Petersham (Sidney) e formam a dupla electrónica Cosmo’s Midnight. O mais recente exemplo do dreamwave pegajoso e sedutor originário dos antípodas. O nome do duo de produção surgiu depois de Cosmo ter criado uma remix chillout de “Little Bit” de Lykke Li à meia-noite, e acabou por pegar. Com remixes para outras bandas australianas como Snakadaktal, Flume, Panama ou Indian Summer, os Cosmo’s Midnight editaram em 2013 o incrível single “Phantasm” com a voz cremosa de Nicole Millar e o magnífico EP Surge, coleção sublime de 4 canções com notas de chillwave luxuriante e tropical aquecida ao sol, a lembrar as digressões lânguidas de Washed Out ou Neon Indian, com beats downtempo sonhadores e vaporosos a seduzirem o corpo sem pressas.

Já o EP Goodnight / Moshi definiu caminhos mais dançáveis para o duo, a canalizar a energia clubbing de Flume, em duas faixas preparadas para incendiar a pista de dança e que o mais recente single “Snare” com colaboração de Wild Eyed Boy vem confirmar como uma das canções mais sexy do ano.

 

10Músicas: Cosmo’s Midnight
1. Cosmo’s Midnight – Snare (feat. Wild Eyed Boy)
2. Cosmo’s Midnight – Phantasm feat. Nicole Millar
3. Lykke Li – Little Bit (Cosmo’s Midnight Mix)
4. Panama – Destroyer (Cosmo’s Midnight Remix)
5. Snakadaktal – Ghost (Cosmos Midnight Remix)
6. Cosmo’s Midnight – Goodnight (feat. Polographia)
7. Cosmo’s Midnight – Surge (feat. James Shuar)
8. AlunaGeorge – Superstar (Cosmo’s Midnight x Lido Remix)
9. Cosmo’s Midnight – Lover’s Shadow
10. Cosmo’s Midnight – Moshi

Pedro Lima

Subscreve a Punch TV!