A banda inglesa oriunda de Kettering lançou ontem o segundo álbum de originais Volcano através da editora Heavenly Records, 4 anos após o magnífico Sun Structures. Já nos tinham aberto o apetite com o etéreo single “Certainty” em Setembro do ano passado, música que tem andado a fazer as rondas nos últimos meses, e com o “Strange or Be Forgotten” no início deste ano, e após uma longa espera somos brindados com uma extravagância de rock psicadélico no seu estado mais puro.

Nota-se numa primeira audição uma maior maturidade na construção do álbum, associada a um esforço para criarem uma sonoridade própria, para o qual acaba por contribuir o facto de este ser um LP autoproduzido. De acordo com o vocalista James Bradshaw, Volcano é “o resultado da implementação de uma série de coisas que não sabíamos da primeira vez [primeiro álbum]”. Esta maior complexidade dá uma profundidade diferente ao trabalho – o que não retira brilho à música, nem prazer ao ouvi-la. Nem mesmo vontade de repetir, com atenção redobrada.


 

Punch Redacção