O distrito de Aveiro é uma das zonas do país que mais respira cultura, com muitos centros e teatros que arriscam e abrem as suas portas a vários tipos de projectos e inciativas. Este espírito de arriscar e de interesse leva, em consonância com a forte dinamização da Universidade, a uma  enchente nas salas de espectáculos.

Com essa premissa, o Teatro Aveirense, apresenta um novo ciclo/rubrica de concertos intitulado, “Sala Estúdio”. O conceito é simples, uma quinta-feira por mês, um concerto. Entre Abril e Dezembro deste ano, o Teatro Aveirense acolhe, todos os meses, vários talentos da música moderna portuguesa, que tem feito um percurso alternativo mas que por várias razões estão a captar a atenção de públicos mais atentos, numa amplitude que vai da pop à electrónica, passando por outras vertentes ainda a anunciar. Ou seja, apresenta as novas correntes da música portuguesa complementando e captando um retrato concreto do que mais fresco se produz em Portugal.

As primeiras confirmações, são um luxo, e apresentam por si só uma elasticidade musical bastante grande. Mai Kino (27 de Abril) , o alter ego da talentosa e multi-artista Catarina Moreno, é uma portuguesa a residir em Londres que tenta explorar o lado mais sombrio entre a pop e a electrónica. Luís Severo (25 de Maio) tem captado a atenção pelas suas canções pouco formatadas e com uma identidade muito própria. Minta & The Brook Trout (22 de Junho) é talvez o nome mais sonante do trio , com um percurso maior dentro do panorama da música portuguesa.

A Punch vai ser parceria media oficial nesta ciclo do Aveirense e vai manter-te a par de todos os nomes que vão actuar assim como produzir conteúdos exclusivos como entrevistas e rubricas, e ainda passatempos. Fica atento à página da Punch e do Teatro Aveirense para mais novidades em breve…



Punch Redação