Entre nostalgia e melancolia, Antony Left invadiu o palco do Teatro do Bairro, em Lisboa, na passada sexta-feira, para apresentar o seu mais recente álbum, Influence. Este é um disco de nove canções, que resultam entre si como uma bela metáfora, retratando todas as emoções vividas ao longo deste processo, e que convidam o público a dançar.

Antony Left no Teatro do bairro – apresentação do álbum “Influence”

Com raízes ligadas ao indie folk mas também à música clássica, a banda, composta por António Graça (voz e guitarra), Tomás Borralho (bateria), Catarina Rodrigues (Violoncelo), Maria Inês Rebelo (voz e violino) e Miguel (baixo), transformou o pequeno Teatro num ambiente familiar e agradável, suscitando a audiência a viver momentos de harmonia e reflexão. No palco destacava-se o poder e a dimensão do violino e do violoncelo, a potencialidade do baixo e da guitarra, bem como a rútila bateria. A combinação moderada do som e da dança da Marta Fernandes – amiga da banda –, despertavam a atenção de todos.

Antony Left no Teatro do bairro – apresentação do álbum “Influence”

A boa disposição da banda também não deixou ninguém indiferente. António aproveitou o momento de afinação dos instrumentos para relatar o seu grau de satisfação, não só perante a presença do público mas, também, pelo orgulho na sua banda. “A minha banda é muito fofa”, confessou, entre risos. Já pelo fim, Antony Left apelaram à participação do público para que dançasse e cantasse ao som das músicas “Young Souls” e “Backfire”, que fizeram parte do encore. “Se quiserem dançar estejam à vontade”, incitou Catarina.

Com a marcante presença da banda e um forte conceito visual, a digressão de Influence promete agitar palcos nacionais e quem sabe lá fora, também. 

Liliana Gonçalves

Subscreve a Punch TV!