O Reino Unido é berço para os maiores talentos da música de todos os géneros e os Sorry não se deixaram ficar para trás. Asha Lorenz (voz e guitarra), Louis O’Bryen (voz e guitarra), Campbell Baum (baixo) e Lincoln Barrett (bateria) formam o quarteto londrino representante da nova geração de grunge e post-punk.

Estrearam-se como Fish em 2016, mas, porque Fish é Derek William Dick, vocalista dos Marilion, em Março deste ano o quarteto londrino alterou o nome do projecto para Sorry, nome que escolheram num pub“Sorry, toilet out of order”. Lançaram em Junho o primeiro EP de originais, de título Drag King/Prickz, e a ele se seguiram o single “Wished” e o disco de estreia Home Demo/ns Vol. 1. Guitarra, baixo, voz e bateria são os elementos que compõem o grupo dos jovens britânicos que tem conquistado o Reino Unido. Asha Lorenz e Louis O’Bryen são os donos das duas vozes que, pela forma dissonante como criam as melodias, relembram as sonoridades dos icónicos e também londrinos The XX.

Além dos que dão título ao EP de estreia, Drag King/Prickz, do novo longa-duração fazem parte temas como “What You Pay”, “Snakes” ou “Cold By The Sun”. Os londrinos agarram elementos rock, indie e pop e unem-nos numa melancolia dissonante que funciona e que lhes dá um carácter único. Jovens criativos, os britânicos deram vida a um teledisco que acompanha os 32 minutos do álbum de estreia com o qual vos deixamos:


Maria Roldão