No passado dia 22 de Dezembro, o Manuel Fúria organizou um concerto de Natal para apresentar o seu mais recente tema dedicado a  esta quadra, “Quem foi que se esqueceu do Natal”. Juntou a família (Os Náufragos) e os amigos (Luís Severo, Alex D’Alva Teixeira, Samuel Úria, Rui Pregal da Cunha e o saxofonista João Cabrita ) no MUSICBOX, no Cais do Sodré. Numa mistura de músicas clássicas do Natal e músicas do seu novo álbum, Viva a Fúria, lançado este ano, Manuel conquistou o público e espalhou o espírito natalício por todos os presentes. A festa foi bonita, simples, eficaz e cheia de estrelas a brilhar no céu.

A época natalícia é sempre rica em concertos em Lisboa. É uma altura que vários músicos aproveitam para fazer concertos únicos e especiais. Manuel Fúria não deixou passar a oportunidade e organizou um concerto de Natal onde juntou vários amigos. Já em anos passados houve celebrações nesta altura do ano, que também contaram com a colaboração de Tiago Cavaco e da sua editora Flor Caveira. Manuel e a banda entraram em palco todos vestidos a rigor com camisolas vermelhas. O primeiro convidado também entrou logo. Luís Severo abriu o concerto com uma versão de “White Christmas” cantada em português. Este foi um dos conceitos criados por Manuel para esta noite. As canções de Natal em inglês foram traduzidas e cantadas em português. Depois cantaram juntos “Cavalos Brancos” do último álbum de Fúria.

Sem tempo a perder, Alex D’Alva Teixeira foi apresentado como segundo convidado. Cantou um dos clássicos mais populares desta altura, “All I Want For Christmas Is You”, popularizado por Mariah Carey. Este foi um dos momentos altos da noite, em que Alex mostrou todo o seu lado pop e poder vocal. Não ficou nada a dever à própria Mariah Carey. De seguida cantaram em conjunto “Cala-te e Dança”. Seguiu-se o terceiro convidado da noite, Samuel Úria. O músico de Tondela cantou “Silent Night” num tom coral acompanhado com Fúria com se estivessem numa igreja, mas as igrejas são algo que estes dois não estranham. Foi um momento mais calmo, mas com muito sentimento. Depois passaram para o rock com “Corações com Fome”.

Com uma entrada muito teatral, chegou o último convidado da noite, Rui Pregal da Cunha. “20.000 Naves” foi a primeira canção que cantou. Seguiu-se uma breve pausa para falar e perguntar se o filme “Die Hard” é um filme de Natal (nós dizemos que sim). O líder dos Heróis do Mar cantou um dos temas da sua antiga banda, “A Glória do Mundo”. Ficámos rendidos, ao testemunhar um pouco da história da música portuguesa ali mesmo. Para finalizar, foram todos convidados a subir ao palco, para tocar o tema de Natal de Manuel Fúria e os Náufragos, “Quem foi que se esqueceu do Natal”, num momento a lembrar o “We Are the World”. Ainda houve tempo para um encore de duas músicas, que fechou o concerto.

Manuel soube fazer um verdadeiro concerto de Natal, e partilhou com quem mais gosta aquilo que pode dar, a sua música. Fomos felizes para casa a pensar que temos sorte por ter tido um Natal destes.

Rodrigo Castro