Os Sease são um trio vindo Oeiras que faz uma música pop sombria, leve e com muito cumplicidade. O seu primeiro EP When Lost at the Ocean, A Fellow Comes Out é editado em 2015. Um primeiro trabalho de uma simplicidade tocante e inspirado em bandas como The xx ou Metronomy. Este EP conta com cinco músicas fáceis de ouvir, que servem para apresentar uma banda de coração cheio e pronta partilhar as suas angústias.

A primeira canção é um instrumental curto, “Sea+Ease”, uma batida simples e melancólica. É uma espécie de nascimento de uma banda que quer mostrar uma trabalho coerente e perfeitinho. Para um grupo que começa a dar os primeiros passos, é algo significativo também saber dar-se a conhecer. Criar essa identificação nem sempre é fácil. Podem criar canções mais óbvias, mas que, de certa maneira, sejam identificativas do seu género. E talvez, mais tarde, podem desconstruir os géneros com os quais estão associados, arriscar de uma outra forma e apontar noutras direcções.

O segundo tema é “Alone Together”, que conta com a voz de Inês Laranjeira, que participou na edição dos Ídolos de 2010. Com uma batida mais forte e um baixo dominante durante toda a canção, este é o primeiro tema que tem uma verdadeira marca, uma marca pop. Aqui é que percebemos as verdadeiras influências dos Sease e como eles querem construir as suas músicas. O resto do EP é composto por temas melosos, lentos e com batidas sempre tristonhas. A linguagem da banda é sempre fácil de compreender.

O conceito está lá, a identidade também. Daqui só esperamos que saibam partir para outros mundos, mesmo sendo eles mais difíceis de explorar, e que possamos continuar a dançar junto de quem gostamos.

Nota: 7.0

Rodrigo Castro