Março traz a primavera mas um bocadinho antes dela, chega até nós o concerto de Ólafur Arnalds no Coliseu dos Recreios. O artista vai estar em Lisboa no dia 13 de Março para um espectáculo que promete ser transcendentalmente único. Antes disso, estará em Braga a 10 de Março, no Theatro Circo, e no Porto a 11 de Março, na Casa da Música. Os concertos têm o selo da UGURU.

É artista, compositor, músico e produtor e já foi distinguido com um BAFTA. re:member foi lançado o ano passado e não precisou de palavras para aquecer a alma e conquistar fãs pelo mundo afora. O piano e as cordas embelezam o seu singular mundo de uma forma plenamente mágica. Arrepia e ressalta-nos na alma como se estivesse a pintar cada canto a ela mesma, com uma resplandecente tinta que ora nos emociona ora alvoraça as hormonas responsáveis pela felicidade. E, felicidade a qual se responsabiliza por colorir os dias cinzentos, libertando as cores e deixando-as brincar livremente.

Ólafur Arnalds tem o hábito de esgotar concertos – justifica-se já que todos nós gostamos de nos encher de emoções que não necessitam de ser verbalizadas, apenas sentidas. Notícias que fazem ansiar por este concerto é o facto de o músico vir acompanhado de um quarteto de cordas, um baterista/percussionista e a tal panóplia de pianos e sintetizadores de Ólafur. Como se isto não fosse suficiente, vêm também dois pianos semi-generativos que Ólafur e a sua equipa demoraram dois anos a desenvolver. Estarão eles no centro do espectáculo – eles tocam-se a si mesmos e funcionam como uma ferramenta de composição e parte integral da performance. O bonito é que eles tocam de forma diferente em todos os concertos. O que faz desta experiência, uma experiência única.

Imperdível e ainda há alguns bilhetes disponíveis para o concerto na capital. Os preços estão entre os 20 e 210 euros. Apressem-se.

Alexzandra Souza