Para uma noite invernosa de um sábado, haverá melhor plano que ver os enormes Crystal Fighters? Foi o que quem foi a tempo de comprar bilhete pensou e com certeza não se arrependeu. A sala do Lisboa Ao Vivo estava lotadíssima para uma noite que prometia e cumpriu. A banda britânica trouxe-nos o Verão mais cedo, transmitindo ao público toda a sua emoção e alegria, transformando uma noite fria numa noite realmente inesquecível e para relembrar.

A abrir a noite, pouco depois das portas abrirem, por volta das 21h, os madrilenos Los Nastys subiram ao palco para apresentar o seu segundo álbum, Música para el Amor y la Guerra. A banda de rock psicadélico, com sonoridade lo-fi, tocou sensivelmente 30 minutos, num espetáculo que viajou por temas dos seus dois trabalhos, oferecendo-nos um concerto electrizante que foi acalorando o público e preparando-o para o que iria vir.

Houve mais ou menos meia-hora de intervalo e, pouco passava das 22h, quando a banda por quem toda a gente ansiava apareceu. Crystal Fighters subiram ao palco levando a maioria do público à loucura antes sequer do concerto começar. Tal aconteceu com o tema “I Love London”, um clássico bastante festivo e ótima maneira de começar, apresentando da melhor maneira alguns dos motes da banda e dos seus espetáculos, festa e alegria, o que fez com que o público respondesse da maneira esperada, saltando e dançando.

Pouco tempo passou até que o vocalista Sebastian se aproximasse da primeira fila, para sentir todo o amor e calor do público pelo grupo e, visto que a banda adora Portugal e o público português, o concerto foi centrado principalmente no amor. Um dia passava desde o dia internacional da mulher e Sebastian fez questão de incluir um pequeno discurso às mulheres, dedicando-lhes especialmente o concerto. Do novo disco foram apresentados os temas “The Get Down”, “Runnin” e “Wild Ones” e, como já foi dito, sendo uma noite reservada para todo o tipo de amor, a banda tocou clássicos como “Love is All I Got”, “All My Love”, “Love Natural”.

Uma hora depois do início do concerto e após ser tocado o tema “Plage”, a banda agradeceu o convite e a presença e despediu-se, abandonando o palco. O público, querendo ouvir mais, pediu mais uma e a banda regressou para o encore tocando as últimas músicas, “At Home” e “You and I”, dois clássicos que não podem falhar num concerto de Crystal Fighters.

Os Crystal Fighters são incansáveis a cada concerto que dão, a alegria e energia que transmitem contagia toda a gente e, ano após ano que se apresentam em solo nacional, dão concertos cada vez melhores. O público respondeu da melhor maneira e não parou um único momento, sempre aos saltos, a dançar e a cantar, o que certamente entusiasmou quem estava em cima do palco de tal forma que o grupo disse que queria regressar a Portugal no futuro. É bastante possível, visto que a banda já cá veio várias vezes, portanto, esperemos que voltem!

Alinhamento:
01. “I love London”
02. “Follow”
03. “LA Calling”
04.  “Yellow Sun”
05. “The Get Down”
06. “Love is All I Got”
07. “Boomin’ In Your Jeep”
08. “Runnin”
09. “All My Love”
10. “Wild Ones”
11. “All Night/Champion Sound”
12. “Love Natural”
13. “Plage”
(Encore)
14. ”At Home”
15. “You and I”
Texto: Pedro Dias
Fotografias: João Conceição