Passo a passo, de forma sólida, a carreira artística de Lourenço Lopes está claramente em movimento ascendente. Desde as primeiras músicas apoiadas por outros colegas da música, passando pela selecção do tema “Honey” para a colectânea Novos Talentos engendrada pela FNAC, até à digressão que efectuou na parte final de 2018. Hoje publica o novo tema que, mais que provavelmente, se atarraxará à vossa memória.

“Remember Me” tem o condão de soar familiar e atraente à primeira audição. A voz suave, mas confiante, transmite-nos a segurança de que as coisas irão correr bem até o tema nos largar a mão quando o som termine. Larga-nos a mão mas perdura-nos na mente, e o botão de play é carregada de forma algo frenética durante os minutos que se seguem. Fechamos os olhos e estamos algures entre a sensibilidade de uns Low Roar e a delicadeza pop de uns Rhye, não sendo por isso de estranhar que, apesar da acalmia, “Remember Me” nos ponha o pé a bater à sua cadência. A voz de Lour roça a perfeição em termos dos timings, emprestando desta forma profundidade ao pedido que vai lançando ao longo da letra. Tal como os arranjos electrónicos que vestem o tema, logrando sempre ser valorosos apesar de preservarem uma elevada sobriedade que nem sempre se encontra no indie pop moderno.

A gravação do EP debutante está em andamento, contando com a produção de Ricardo Nagy (Vaarwell), e Lour não cairá certamente no esquecimento até que abracemos mais composições com a sua terna assinatura.
Álvaro Graça