Se pensavam que íamos deixar acabar o ano sem nos despedirmos em grande, estavam muito enganados. A Punch Magazine vai fechar 2019  com a oitava Punch Session no Titanic Sur Mer com uma data especial. O acontecimento será na última sexta-feira 13 do ano, para entrarmos de pé direito em 2020. Superstições à parte diz a lenda que quem não aparecer terá 20 anos de azar, por isso é não arriscar!


LaGardère

 

A pop dos LaGardère é feita para todos os bon vivants, pessoas com sentido de humor e jovens com vontade de celebrar. Os últimos tempos desta banda têm sido bastante produtivos com dois álbuns lançados nos últimos dois anos, “No Lugar do Fim do Mundo” em 2018 e já este ano “Uma Vida Anunciada”. As canções cantadas em português trazem uma frescura e leveza únicas, que contagiam qualquer um. Sem mistérios, sem disfarces, estes rapazes apresentam uma maneira descontraída de fazer música. Agora é deixarmo-nos ir, dançar e fazer a festa!

 

 Drunkyard

 

Vindos de Madrid os dois amigos de infância Dani e Nobita formaram Drunkyard e trazem o punk e o lo-fi espanhol ao território português. Tal como em Portugal em terras espanholas há uma nova geração que faz música com uma nova atitude, combina géneros musicais e procura inovar. Este ano lançaram o seu EP de estreia “Nice to Meet You, We’re Huge Fans!”, que mostra alguns pontos de ligação com algumas bandas portuguesas como os Ditch Days ou os Cave Story. A música vinda do nosso país vizinho é sempre bem-vinda e estamos com vontade de conhecer os Drunkyard.

 

 Too Many Suns

 

O percurso dos Too Many Suns ainda é recente, mas o seu primeiro EP mostra uma personalidade vincada. A sonoridade indie-rock focada na redescoberta dos anos 90 leva-nos para um década em que tudo parecia mais simples e mais verdadeiro. Esse tempo ainda está muito presente, mas parece uma realidade muito diferente da actual. Os Suns fazem essa viagem de forma interessante, propõem uma reflexão sobre o que realmente o que precisamos e isso às vezes é simplesmente uma boa canção pop. Que continuem a fazer canções que nos façam viajar.

 

Ditch Days

 

O mundo dos Ditch Days começa na dream-pop, nos longos dias de verão e na nostalgia de um passado recente. A banda de Lisboa lançou o seu primeiro álbum em 2016, “Liquid Springs”, desde então têm ido à procura do seu público, procurar novas colaborações e lançado novas canções quando pode. As suas referências da cultura pop mostram uma banda que tem vindo a evoluir de forma gradual e tem maturado o seu som ao longo do tempo. Mais do que uma banda que quer deixar a sua marca, os Ditch Days procuram fazer melhor e com significado. Queremos continuar a sonhar com eles!

 

Punch Magazine