“Some people have described me as a triple threat. But I kinda like to call myself just a threat!” – faz parte do monólogo que Donald Glover (ou Childish Gambino, para quem o conhece apenas pela sua música) usou para abrir a sua presença no último Saturday Night Live. E, sejamos honestos, ele é mesmo uma verdadeira ameaça. Que o digamos todos nós depois de vermos “This is America”, o seu mais recente single, lançado ontem e com um vídeo bem polémico. 

Ele é ator, é cantor e é bailarino. Mas não só: ele faz stand up  comedy, ele produz, ele escreve… não há nada que ele não faça e que não seja exímio a fazer. Depois de ter chegado a fazer audições para o SNL – sempre rejeitado e com uma mossa deixada até hoje – foi-lhe dado o papel de apresentador no último programa, com Childish Gambino como atracção musical. E sim, sabemos que são a mesma pessoa, mas ele próprio se anunciou como duas pessoas diferentes – que até são, como uma espécie de alter-ego. Foi aqui que ele apresentou “This is America” e “Saturday” como os seus dois novos singles. Mas falemos do primeiro, que já teve direito a vídeo. Produzido pelo Hiro Murai – que já trabalhou com Donald anteriormente, inclusive na sua série Atlanta – está totalmente pensado ao pormenor. Retrata toda a brutalidade e violência moderna que caracteriza os EUA, mas de uma forma quase hipnotizaste. É cru, real e… tem a SZA bem no final. I mean… Precisam de mais motivos para querer ver esta obra de arte?

De danças bem conseguidas a homicídios, Gambino consegue tudo neste vídeo. São quatro minutos que começam com alguém a tocar uma guitarra acústica e que rapidamente se torna o alvo de um homicídio, com um tiro a atravessar-lhe a cabeça aos 53 segundos, pela mão de Gambino himself. As primeiras palavras que lhe saem da boca são bem óbvias e exemplificativas do que ainda está para vir na musica. ”This is America. Don’t catch you slippin’ up.” Daqui em diante, acompanham-no um grupo de bailarinos adolescentes (com coreografias incríveis de Sherrie Silver) e até um coro gospel que, guess what? Também é morto a tiro pelo próprio Gambino. A música continua, os carros de polícia entram na figura e o caos instala-se, sem que a música deixe de ser um retrato daquilo que é a América de hoje. ”This is America / Don’t catch you slippin’ up / Look how I’m livin’ now / Police be trippin’ now / Yeah, this is America / Guns in my area (word, my area) / I got the strap / I gotta carry ‘em.” com passos de dança envolvidos pelo grupo. Inclui as vozes de Young Thug, 21 Savage, Quavo (dos Migos), Slim Jammie (da dupla Rae Sremmurd) e BlocBoy JB. E está uma verdadeira maravilha visual.

Também apresentou “Saturday”, introduzido no SNL pela Zoë Kravitz, que tem uma vibe muito mais groovy e que nos faz querer viver num eterno sábado, onde temos todo o tempo do mundo para dançar! Tudo isto marca o regresso de Childish Gambino desde o seu aclamado (e nomeado para Grammy!) trabalho Awaken, My Love! lançado no final de 2016. E, sejamos honestos: já tínhamos saudades de novidades de todo este talento. Infelizmente, o cantor não está com agenda marcada para passar por Portugal, mas estará pela Europa em Julho deste ano. Não queres vir dar uma perninha aqui, Gambino?

Mafalda Beirão